quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Niagara Falls, NY




As Cataratas do Niágara formam um agrupamento de quedas d´água não muito altas, porém bastante volumosa, localizado no rio Niágara, bem na fronteira entre o Estados Unidos (ao norte do estado de Nova Iorque) e o Canadá (na província de Ontário).


Pelo lado americano, se chega através do aeroporto internacional de Buffalo/Niagara em Nova Iorque, que fica a mais ou menos 40 minutos do local, na cidade de Niagara Falls. (É aconselhável contratar um shuttle direto do aeroporto, taxis na cidade de Buffalo são meio careiros).

As Cataratas são divididas entre três partes: as Cataratas Canadenses, as Americanas e o Véu da Noiva (Bridal Veil), sendo que esta ultima também do lado americano.

As Cataratas do Niágara são visitadas turisticamente por americanos e canadenses desde o século XIX, e em 1948 ganhou a sua primeira ponte de travessia. Após a Segunda Guerra, virou uma atração turística internacional.

Os governos americano e canadense compraram as terras que contornam as quedas para evitar que fizessem qualquer tipo de construção e assim, preservassem toda a área. No lado canadense foi construído o Queen Victoria Park, e no lado americano, o Prospect Park.

 *Rainbow bridge*

Sabe aquele desenho do pica-pau, em que ele joga diversas vezes o guardinha em um barril que desce uma queda d água? Essa história foi baseada em Niágara.

Uma professora de 63 anos tornou-se a primeira pessoa a descer as Cataratas dentro de um barril de madeira em 1901. Desde então, descer as Cataratas em um barril (ou algo parecido) tem sido a aventura de diversas pessoas ao longo de todos esses anos.  Claro, nem todos sobreviveram ou saíram ilesos dessa aventura.


Uma das histórias mais conhecidas é de um garoto de 7 anos que caiu nas cataratas sem esse propósito, usando somente um colete salva-vidas em 1960. Acreditam que ele sobreviveu? O nome dele é Roger Woodward e ele é até hoje convidado a participar de documentários sobre este tema.

Atualmente há uma lei que proíbe esse tipo de aventura. Qualquer pessoa que for pega tentando descer, ou elaborando um plano para isso, pode ser presa ou pagar uma boa multa.

O famoso David Copperfield foi a ultima pessoa conhecida a tentar a descida, em 1990, mas são poucos os que acreditam que ele realmente o fez, já que neste caso se trata de um ilusionista.
A visitação às cataratas aumentou mais ainda em 1953 quando a diva maravilhosa Marilyn Monroe lançou um filme com esse cenário de background. “Niagara” foi um sucesso de bilheterias (apesar de nem ser tão bom assim hehehe).

 *Hotel "da Marilyn"*

A melhor época para conhecer as Cataratas é durante o verão, quando à noite, os holofotes coloridos iluminam ambos os lados durante horas a fio.

Alem de avistar as cataratas pelo alto, há várias opções para se fazer no Prospect Park. Há lanchonetes, cinema, teatro, museu entre outros. 

Há um passeio em que você desce escadas ao lado das quedas. Infelizmente não tive tempo de fazer esse, deve ser muito bonito ver de tão perto.


Outro passeio, e acredito que o principal, é o passeio no Maid of the Mist. Maid of the Mist é o nome do barco que leva os turistas até a boca da queda canadense. É a coisa mais espetacular que eu já vi. O preço por pessoa não chega a U$10. Na saída do passeio, como em qualquer outro parque americano, você cai dentro de uma loja de souvenirs que te deixa louco! Mas não é barato, ok?

 *Elevador usado para chegar ao Maid of the Mist*
 *Maid of the Mist com Canadá ao fundo*
  *Cataratas Americanas*
   *Cataratas Americanas*
   *Cataratas Canadenses*
  *Consegue visualizar as pessoinhas lááá no alto do mirante no lado canadense?*

Além disso, passear pelo Prospect Park é muito agradável. Vista para Niagara Falls de vários ângulos. Pode-se contornar as quedas de Bridal Vail e as quedas americanas e chegar até a pontinha de cá das quedas canadenses.

   *Chegando ao outro lado das quedas americanas e Bridal Veil*

Eis que de repente chegamos às magestosas quedas canadenses...


No lado canadense, pesquisei e encontrei mais atrações interessantes, um conservatório de borboletas e o Niagara’s Fury.

O Niagara’s Fury, é uma atração que simula a criação de Niagara Falls desde quando era uma geleira há 10 mil anos atrás. É uma experiência em 4D com frio e muita água. 

Como nas Cataratas do Iguaçu, dizem que o lado canadense é o mais bonito de visitar, pois de lá, tem-se a visão do lado americano.

Digo hoje, que eu nunca teria feito a opção de ir à Niagara. Mas chegando lá, e vendo o que eu vi, fico feliz que eu tenha tido essa oportunidade. É uma obra divina realmente.


Neste site é possível ver as cataratas via webcam.


E aí, já preparou o seu barril?

Au Revoir!

6 comentários:

Paulo Roberto [Em Paralello] disse...

Perfeito, lindo d+!

Rafael disse...

Lindo mesmo. Mas acho que a nossa Iguaçu é melhor. hehehe

Ana Caroline e Dione disse...

Paula, em que época do ano você foi lá? Irei em abril e ainda receio o frio...

A Pequena Viajante disse...

Olá Ana Carolina e Dione,

esse passeio foi feito em junho do ano passado. O clima é fresco, e aí depende de onde você é. Eu, carioca, senti bem fresquinho. Apesar de que neste dia, ao contrário da previsão dos próprios locais, estava uma temperatura bem agradável. Mas para esse passeio especificamente, é bom levar sim um casaquinho, por causa da água e vento, a temperatura pode diminuir um bocado. Estive na cidade também durante o inverno, em janeiro de outro ano. É beeeem frio, e não estive nas cataratas nesta vez. Existe um site, o Weather Forescast, http://www.wunderground.com, que uso. Nele você pode encontrar todas as informações sobre qualquer cidade no mundo. Espero ter ajudado.

Au Revoir!

Ana Caroline e Dione disse...

Puxa, muito obrigada pelas dicas, foi de muita ajuda! Vou conferir tudo antes de ir para lá.
Beijos!

Sara disse...

Acho que você precisa ver estas maravilhas, desde que você pode ter que fazer isso, porque é tão espetacular, eu acho que vou fazer uma viagem e, em algum momento eu vou tentar visitar, mas vou começar a seguir por isso vou primeiro tentar obter um aluguel temporada buenos aires