quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Lapônia e o Papai Noel





Diz a lenda, que o Papai Noel faz uma lista todos os anos, com os nomes de todas as crianças do mundo e as classifica por seu comportamento: “sejam comportados e obedeçam aos seus pais!”. E que na noite de natal, ele viaja o mundo inteiro com o seu trenó e suas renas (as únicas que voam, e as mais rápidas do mundo), e que desce pelas chaminés das casas, e onde entrega os presentes desejados dentro das meias de Natal.





Essa lenda é muito antiga, e teve origem, dizem, na inspiração em São Nicolau, do séc IV. Dizem que Nicolau era um arcebispo na Turquia que costumava ajudar quem precisasse, secretamente.


A lenda sofreu várias modificações durante os séculos, inclusive na cor do seu uniforme; antes, o Papai Noel não tinha cor fixa. Hoje foi fixado vermelho e branco, devido a uma massiva promoção da coca-cola, apesar de o Papai Noel já ter sido vestido de vermelho muito tempo antes, em uma revista.





É justamente desta história mágica do bom velhinho, que vive hoje parte de Lapônia. 





Lapônia





A Lapônia é uma região que compreende a Noruega, Suécia, Finlândia e Federação Russa.


É conhecida mundialmente devido ao encanto do Natal; afinal, é lá onde mora o Bom Velhinho!!





Para chegar à cidade do Papai Noel, deve-se pegar um avião para o aeroporto de Rovaniemi, na Finlândia.


A cidade de Rovaniemi vive hoje basicamente do turismo, tudo devido ao Bom Velhinho que vive por lá. São mais ou menos 350 mil turistas todo ano! O comércio entendeu que pode tirar grande proveito disso, e o nome de parte dos estabelecimentos são alusivos ao velhinho.





É uma cidade moderna e planejada, onde sua vista aérea tem forma de uma rena. (acreditam nisso?)





Em 8 meses por ano neva, e a temperatura pode chegar até -30ºc.


Mesmo com tanto frio, a Finlândia em si, oferece inúmeras atrações, principalmente na época do Natal. Há fábricas de brinquedos, safári de renas, passeios com os cães esquimós, ski, a Casa do Papai Noel e sua oficina, as famosas saunas secas finlandesas, exposições de esculturas de gelo, e o próprio dia de Natal lá, é uma incrível atração: quando o sol se poe no dia 24 de dezembro, o radio e a televisão passam mensagens de paz enquanto as pessoas terminam de enfeitar as suas árvores. Logo, todos se dirigem ao cemitério, com velas acesas, prestar homenagens aos familiares falecidos. As crianças deixam a porta, vasilhas com arroz e leite, para as renas do Papai Noel, como forma de agradecimento, por elas trazerem o bom velhinho a sua casa.



Passeio com as renas
 

 
Passeio com os cães esquimós
 







Casa do Papai Noel
 

 
Oficina do Bom Velhinho
 




Sauna seca finlandesa
 


Exposições de esculturas de gelo
 

A Casa do Papai Noel recebe milhares de cartinhas de crianças todos os anos, e por isso, há 11 anos, foi necessária a inauguração de uma agência de correspondência exclusiva para o Velhinho. Tá com tudo, não é mesmo?




Outra grande atração, se você tiver sorte, é avistar a aurora boreal. É um fenômeno que ocorre 200 dias por ano na Lapônia, mas nem sempre é visível. 





Sem falar no Sol da meia noite: todo verão, as zonas polares passam dias sem escurecer, devido a sua localização no globo e os movimentos de rotação e translação.





E você, já escreveu a sua cartinha?


O Papai Noel também tem o site, que pode ser acessado clicando aqui.





Au Revoir!!






*todas as fotos deste post foram retiradas da internet




Se você tem alguma dica ou comentário sobre o post de hoje ou alguma outra sugestão, não deixe de registrar! Escreva um comentário, ou mande um e-mail para A Pequena Viajante!


Não deixe de participar da comunidade "A Pequena Viajante" no orkut!! 


3 comentários:

olharesdispersos disse...

Gostei do blog, cheguei aqui via blogblogs.

sobre a Lapônia, muito legal, vale falar da fauna da região e até de como a cidade fez pra lucrar com o mito papai noel, vou visitar sempre seu blog

aguia12 disse...

Olá! Sinceramente, sair daqui do Brasil prá ir na Finlândia e fazer um bloq sobre papai noel (uma grande mentira) é pura perda de tempo. Para mim vc. trouxe o pior da Finlândia, inclusive as demais crendices de visitar cemitério levando comida para as renas desta grande mentira. Isto parece mais oferenda para exús. Se viajar pelo mundo, como vc. quer, for trazer o lixo de lá, por favor, fique por aqui e aproveite do lixo daqui. Tem muito.
Já basta os americanos exportarem, além do satanismo, agora mandaram também o hallowem,(é um satanismo para crianças) formando adultos cheios de crendices diabólicas e abertos para terem desordens psíquicas.
Como vc. era criança na época, hoje deve estar beirando os 30 anos, assim espero que esteja suficientemente mais madura espiritualmente e livre desta aberração infantil (um velho, gordo, que entra por uma chaminé - não sei como - nem a porta usa e deposita aquilo que a criança espera (como ele pode saber, se não é Deus?).
Diz-se que criança não mente (outra grande mentira), mas adultos podem mentir para elas, pior ainda, enganando-as por anos a fio.
Não estou sendo duro com você, que não mais é criança, mas sacudindo-a para que entre na realidade que não pode ser concebida em informações deturpadas ou enganosas, mas, nas verdades eternas do Deus que criou a terra, o céu e o mar, e tudo o que neles há.
Deus te abençoe!

A Pequena Viajante disse...

Olá aguia12,

bem vindo ao blog, apesar de parecer que você está meio perdido.

o blog A Pequena Viajante se trata de um meio para trocar informações sobre o mundo turístico, com foco em lugares que não são explorados em outros meios de divulgação, como revistas específicas do meio.

não se trata de eu acreditar ou não, pois isso não interessa a ninguém.

é muito triste ver que alguém no mundo guarde tanta tristeza no coração.

espero que se Deus te perdoe por ser tão intolerante com a crença do próximo.

boa viagem!